Skip to content

FELICIDADE MARCA PROFUNDAMENTE-JOYCE DAMY MOBLEY

24/03/2010

FELICIDADE MARCA PROFUNDAMENTE! – JOYCE DAMY MOBLEY

Da Vida Tudo se Leva!

Enganam-se os que pensam que da vida nada se leva! Papo mais de manhã!

Da vida tudo se leva, e o melhor, ou pior para alguns, é que não se leva apenas pro “outro lado da vida”… Esse tal “do outro lado da vida” é muito bom em livros, cinema, teatro. Na vida de verdade, esta que construímos a cada segundo, é bom lembrar que levamos TUDO!

Levamos o que somos nos ombros.

Levamos nossas crenças nos nossos freios.

Levamos nosso passado do coração de ontem, que cisma ficar por cima do coração de hoje!

Sabe aquela coisinha básica de todos os dias? Lavar o rosto pra tirar a cara de ontem de cima da cara de hoje? Pois é… É, pois… Pois é então!

É tudo uma questão de vaidade, em todos os sentidos.

Há pessoas que são vaidosas das dores pelas quais já passaram; puro narcisismo! Alguém acaso tem a patente da dor? Garanto que não, mas pensam que sim. Como se as suas dores fossem as mais doídas, porque, obviamente, gostam de pensar que são seres mais sensíveis, especiais, e até o são, mas não pelas dores…

Especial é dar a cara à tapa e dizer: PQP como pude ser tão burro, só pra se perdoar pelo fato de ter sido tão burro quanto os outros; admitir; pedir perdão, e se perdoar. Claro, porque burros todos são; pedir perdão, quase todos nós pedimos – o que não garante que sejamos perdoados, mas, a sabedoria, diante das nossas inevitáveis burrices, é a de nos perdoarmos.

Perdoar-se não é como ir até os donos da verdade e ouvir umas bronquinhas e depois rezar três Pai Nossos mais três Ave Marias. Perdoar-se é um compromisso consigo mesmo de, ao menos, não cometer os mesmos erros: é que criatividade é fundamental, e há tantos erros pra serem cometidos nesta vida, quê: se pecado existe, certamente, é a repetição do mesmo erro como se fosse novidade!

Você aí que não pára de se cobrar por ter amado errado, amado feio, amado bonito, amado “De menos”, amado demais, que se cobra por ter achado que amava quando não amava, e que não amava quando realmente amava: PERDOE-SE, porque você está cometendo os mesmos erros ao tentar não errar.

Você aí que jurou que nunca mais ia dizer “te amo”, como se não dizer fosse protegê-lo de amar, você está morrendo de desnutrição afetiva… Porque a única coisa que você consegue é ficar ainda mais carente enquanto posa de independente.

Você aí que pensa que está se protegendo, ou protegendo os outros, quando se esconde e tem crises de “preciso ficar sozinho”, aviso: Dãããã, e dang dang dang! Sozinho você já está há muitos anos! O que você precisa é parar com essa coisa que você chama de dor, e viver! Por medo da dor, as pessoas carregam as dores da vida, e acabam levando consigo… AS DORES DO MUNDO!

Larga mão de pensar que mediocridade é sinônimo de nobreza, não o é!

Da vida tudo se leva, até mesmo a vida que se leva, e não é só para o túmulo não! Da vida tudo se leva enquanto você leva a vida de lugar algum pra lugar nenhum!

ACORDA!

A-COR-DÁ

ACORDAR

A-COR-DAR!

Tira a dor de ontem de cima da dor de hoje, porque “doer” é tão inevitável quanto ser feliz.

Enquanto você se perde olhando pro passado, o presente acaba sendo o próximo passado, e o futuro apenas uma repetição enfadonha desse seu olhar perdido em ontem.

CARREGAMOS ÀS COSTAS AQUILO QUE SOMOS; QUE DEIXAMOS DE FAZER, DE ASSUMIR. TEMOS PENDÊNCIAS COM A NOSSA VIDA A CADA VEZ QUE NOS ACOVARDAMOS, QUE DEIXAMOS QUE A VIDA PASSE POR NÓS SEM VIVER O MELHOR QUE ELA TEM PARA NOS OFERECER.

FICAMOS EM DÉBITO COM A NOSSA VIDA A CADA VEZ QUE DEIXAMOS OS NOSSOS SONHOS ESCAPAREM POR PENSARMOS QUE PODERIA SER UM PESADELO.

Eu sou feliz de pura teimosia, e de teimosa que sou acabei por descobrir que a felicidade tem um abraço que deixa marcas profundas na alma! Posso sentir cada um dos seus abraços.
Abraços de brisas perfumadas.
A-hammm,

Joyce Mobley
CRT 42510

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. 09/10/2010 4:08 am

    joyce, vc é de escorpiao?

    • 14/10/2010 9:20 pm

      Oh yes, I am.
      LOL
      xoxo

      • 15/10/2010 2:40 pm

        imaginei mesmo, sua inteligencia emocional é mto caracteristica.
        minha melhor amiga é de escorpiao,ADORO!!

  2. Leticia permalink
    27/03/2010 12:46 pm

    Especial é dar a cara à tapa e dizer: PQP como pude ser tão burro, só pra se perdoar pelo fato de ter sido tão burro quanto os outros; admitir; pedir perdão, e se perdoar. Claro, porque burros todos são; pedir perdão, quase todos nós pedimos – o que não garante que sejamos perdoados, mas, a sabedoria, diante das nossas inevitáveis burrices, é a de nos perdoarmos.

    Prefiro mil vezes dar a minha cara a tapa e dizer que errei do que colocar uma armadura de ferro nela e dizer que estou certa mesmo sabendo que estou errada

    lalala bjus

    • 13/06/2010 5:24 am

      Sábia escolha!
      Entretanto, há pessoas que vivem a total incapacidade de dizer: Errei, me perdoe.
      Não é incomum ouvir: Peço-lhe que me desculpe, mas se você não tivesse feito…. eu também não teria feito…….
      Isso não é um pedido de desculpas, é uma justificativa com a reafirmação da “culpa” do outro, que passa a ser “culpado também”, por aquilo pelo qual se pede um perdão dissimulado.
      Um jogo de manipulação muito feio!
      Abraços de brisas perfumadas.
      A-hammm
      Joyce Mobley

  3. 26/03/2010 4:15 pm

    Lembro perfeitamente de quando vc escreveu este artigo,foi bem num dia que eu estava crente de que desta vida nada se levava

    “Levamos o que somos nos ombros.

    Levamos nossas crenças nos nossos freios.

    Levamos nosso passado do coração de ontem, que cisma ficar por cima do coração de hoje!”

    Lembro tb por ter chorado muito com isso:

    Você aí que pensa que está se protegendo, ou protegendo os outros, quando se esconde e tem crises de “preciso ficar sozinho”, aviso: Dãããã, e dang dang dang! Sozinho você já está há muitos anos! O que você precisa é parar com essa coisa que você chama de dor, e viver! Por medo da dor, as pessoas carregam as dores da vida, e acabam levando consigo… AS DORES DO MUNDO!

    bjs

    • 13/06/2010 5:28 am

      Alguns choros são bons… Podem não ser gostosos; aliás me dão uma dor de cabeça que não tem tamanho! Entretanto, os choros que nos fazem crescer são como esse choro que você relatou… É um bom choro, é um choro do “dar-se conta” e é isso que nos leva ao crescimento e aperfeiçoamento humano.
      Beijossssssssssssssss
      A-hammm
      Joyce Mobley

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: