Skip to content

cap. 14 – POSSO DUVIDAR? – JOYCE MOBLEY

25/03/2010

POSSO DUVIDAR? – JOYCE MOBLEY

É proibido ter duvidas. Será que é permitido ter certezas diferentes das que nos ensinam?

Íbora foi enumerando algumas das leis:

1- Quem tem mais merece ter ainda mais.
2- Quem tem menos de ser ignorado.
3- Nada é suficiente, precisamos de mais e mais.
4- A sobrevivência dos Reais Peixes Reais deve ser garantida acima de tudo, de todos.
5- É proibido pensar.
6- É proibido discordar.
7- É proibido questionar a imortalidade dos superiores.
8- Cada um por si.
9- O poder define os caminhos.
10-Os menos desenvolvidos devem assim permanecer! É o que nos garante poder acumular sem termos que nos preocupar com a poluição do Real Lago Real!
11- Se todos tivessem as mesmas oportunidades, o que seria da vida?
12- A pobreza de uns é a garantia da nossa soberania!

Nem mesmo as bolhas conseguiam repetir as tais leis do Real Equilíbrio Irreal, e nosso peixinho foi contando, relatando, enquanto ele mesmo tentava compreender os porquês de tantas leis… Lembrou-se da mais rígida das leis:

– É TERMINANTEMENTE PROIBIDO SONHAR QUALQUER TIPO DE SONHO QUE POSSA SER REALIZADO! HÁ UM LIMITE PARA QUAISQUER SONHOS, O LIMITE DA CONSTÂNCIA E PERMANÊNCIA DA REAL DESORDEM ORDENADA!

Havia no Real Lago Real, do Real Palácio Real, os vigilantes dos sonhos… Pertenciam à casta do Real Exército Exercitador das Dores Descoloridas!

Você pode estar pensando: E desde quando existem “dores coloridas”? Desde o desde sempre! Dores Coloridas são aquelas que nos fazem pensar e procurar por caminhos mais leves; uma vez que nos damos conta do seu colorido, abrimos uma porta para sonhos dourados e possíveis.

É que entre o ideal e o real de cada ser vivente existe o REAL POSSÍVEL, E TAMBÉM O IDEAL POSSÍVEL.

Óbvio que este pensamento não era considerado no Lago Real, porque dá a ilusão de qualquer peixe poderia transformar sua realidade em algo mais próximo ao ideal… Mais problemático ainda: Uma vez que se alcança um dos IDEAIS POSSÍVEIS, logo chegam outros sonhos REAIS E POSSÍVEIS…

Já imaginou o problema que seria para manter a desordem se cada peixe resolvesse sonhar, e realizar? A própria palavra REALIZAR já é perigosa, e deve ser evitada por começar com REAL E TERMINAR COM IZAR…

– Durante alguns anos, disse Íbora, as aulas de Reais Leis Inquestionáveis faziam com que me sentisse seguro, e, contraditoriamente, apavorado! Temia ser acometido por sonhos indesejáveis enquanto dormisse. Fazia diariamente os exercícios de embotamentos de sonhos, mas não havia nenhum exercício que pudesse ser feito durante a noite… Certo dia perguntei ao Digníssimo Inquestionável Prof. Teobaldo:

– Professor, como podemos controlar nossos sonhos se estamos a dormir?

– Disciplina, disciplina, e mais disciplina! Nós, que pertencemos à realeza, devemos ser tão disciplinados, e coerentes, e indiscutivelmente certos, que nem mesmo um sonho dormido possa atravessar as paredes do imutável! Acaso você foi invadido por algum desses sonhos?

– Claro que não, Honorável Prof. Teobaldo! Foi apenas uma dúvida…

– Já para o ladrilho direito e escreva 4.878 vezes que é proibido ter dúvidas!

Íbora dirigiu-se ao ladrilho direito dos castigos esquerdos e escreveu 4.878 vezes, que era proibido ter quaisquer dúvidas sobre as leis inquestionáveis.  Enquanto escrevia alguns pensamentos teimosos e indisciplinados misturavam-se às frases:

– É proibido ter duvidas. Será que é permitido ter certezas diferentes das que nos ensinam?

Para distrair os próprios pensamentos nosso peixinho começou a contar os ladrilhos. Descobriu que por serem coloridos quaisquer pensamentos, ou sonhos acordados, poderiam ser confundidos com as cores dos ladrilhos… De tanto contar ladrilhos Íbora passou a pensar que talvez pensamentos fossem sonhos possíveis, e assim começou a sonhar algo para além daquelas aulas, e leis, e proibições. Também pensou sonhado que se colocasse muitos travesseiros sobre a sua cabeça, enquanto dormia, ninguém poderia perceber as cores dos sonhos sonhados e dormidos…

Durante horas, e dias, e meses, Íbora revira os próprios caminhos enquanto explicava quase incansavelmente, a vida que vivera, a vida que sonhara, a realidade que encontrara, e criara a partir dos seus sonhos. Enquanto falava, até mesmo as bolhas se calavam (não que elas realmente quisessem aprender, mas queriam mais material para poder cumprir o seus destinos fofocantes)…

Mesmo sem ouvir o que tanto desejava: Que lhe contassem o que era o Grande Lago, e, principalmente, onde ele se encontrava, Íbora foi descobrindo que não saber é, muitas vezes, saber de muitas coisas. Deixara de lado os sonhos pré concebidos sobre o Grande Lago… Ao deixá-los de lado aprendeu muito, mesmo sem que lhe dissessem, mas por viver intensamente aquele momento…

Inesperado, mas ainda assim rico em experiências, Íbora percebeu que a vida é aquilo que acontece enquanto se espera que ela siga os caminhos pré determinados, pelos outros, pelas leis, ou pelos próprios sonhos estagnados!

SONHOS NECESSITAM DE REALIDADES MUTANTES… QUANDO OS SONHOS SE PRENDEM EM SI MESMOS CORREM O RISCO DE SEREM TRANSFORMADOS EM LEIS LIMITANTES, E SEM SENTIDO.

Este pensamento foi libertador! Nosso peixinho não cabia em si de tão feliz! Percebera que havia aprendido uma lição  preciosa, e a carregaria para onde quer que fosse… Nem mesmo os seus sonhos pré concebidos poderiam prendê-lo atrás de grades multicoloridas, e falsas! Sonhos são dinâmicos, mutantes, realizáveis! É um impulso, uma ideia, um caminho, que se abre para novas realizações, novos caminhos…

Sentiu-se livre, e ao sentir-se livre recordou-se de Líber… Guardou aquela recordação para que pudesse programar um sonho… Sim, haveria de programar um sonho e compartilhar com seu querido amigo as suas novas descobertas. Ainda melhor: Poderia ouvir sobre as aventuras que seu Líber também vivia!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: