Skip to content

cap.23 -MAIS AMOR E MENOS INTIMIDADE, TÁ?-JOYCE DAMY MOBLEY

25/03/2010

MAIS AMOR E MENOS INTIMIDADE, TÁ? – JOYCE DAMY MOBLEY

Íbora estava virado para o céu que ele sabia existir acima das águas do rio… Aprendera tantas coisas desde a primeira aula livre com Mestra PãCiência, que -por ser mais antiga que a própria antiguidade – sabia aproveitar os instantes, não apenas os momentos. Havia um afeto especial entre a Mestra e a criança Mestre Íbora…

Mestra PãCiência era especializada  nas ciências da observação… Ela via e enxergava, ouvia, escutava e auscultava, saía de si mesma para melhor sentir o outro, para melhor sentir e aprender com cada pequena experiência sem jamais descartar o que à priori parecesse um nada…

Virado para o céu, que ficava acima das águas, Íbora deliciava-se com as gotas de chuva que caiam nas águas… Para onde quer quê olhasse via os círculos que se formavam em torno das gotas… Deixava-se levar enquanto imaginava quantas formas uma gota teria antes de encontrar-se com o rio…

Como seria existir como uma gota? Seriam todas unidas?Seria apenas uma grande gota que se dividia e espalhava em milhões de outras gotas, que se subdividiam em gotas ainda menores, porém inteiras?

Nosso peixinho dançava absorto, e de barriga para cima, enquanto ouvia as canções que cada gota cantava… Gotas são cantantes e contam histórias que chegam do céu para terra, ou para as águas… Dizem não se sabe muito bem, que gotas são segredos misturados que escaparam de muitos e tantos lugares… Porque até a chuva chegar ela já somou, dividiu, misturou tudo só para se diluir nos sonhos daqueles que cantam seus segredos…

Lufos aproximou-se provocando ondas em torno de seu corpanzil, e fazia tanto barulho, que Íbora não conteve um profundo suspiro que o trazia de volta à terra, ooops, digo, às águas!

– O que você está fazendo, Íbora?

– Não estou fazendo… Estou me deixando ser feito através das canções das gotas…

– Cada vez mais louco, mais louco!

– Você não ouve as canções da chuva, das gotas que caem do céu? Elas contam segredos misturados… Ouvir os segredos que nos chegam em canções nos transformam…

– Devem transformar mesmo, Íbora, porque você está muito diferente. Penso que se esqueceu da promessa que me fez… Prometeu que voltaria para casa comigo, que buscaria o caminho de volta, mas é a única coisa que você não faz! Você se prova cada dia mais egoísta, mais irresponsável, não se importa com as minhas necessidades, não se importa com o valor da amizade!

– Pensei que você estivesse apreciando a oportunidade de aprender -um pouco mais- mesmo que só um pouquinho, com Mestra PãCiência…

– E de que me adianta aprender sobre o seu Grande Lago, que é um mar, de águas salgadas? De quê me adianta saber que existe um bicho homem, pássaros?!

– Não lhe dá nem um pouquinho de vontade de poder voar, Lufos?

– Peixe irritante! Acaso voarei? Criarei asas? Verei o céu? Se é que tudo isso não sejam invenções de…

– Até aí! Basta! Disse Íbora. Não me venha com suas conversas repletas de impossíveis!

– Mas, mas…

– Eu disse e vou repetir: Até aí! Nem mais, nem menos, exatamente até aí! Vá escolher as suas provisões para o caminho de volta. Partiremos amanhã!

– Quer dizer que você já sabe como voltar, Íbora?

– Claro que sei!

– E escondeu de mim?!

Íbora sentiu como se uma isca houvesse atravessado seu coração… Suspirou um suspiro cansado e triste, antes de dizer:

– Não Lufos, nunca escondi de você… Seria incapaz de fazer isso, por mais desejo que pudesse ter de fazê-lo.

– Se não escondeu, então como você sabe e eu não sei?!

– Se você, Lufos, não mirasse o dedo de Mestra PãCiência, enquanto ela lhe apontava a lua, mesmo que através das águas, já poderia saber o caminho…

A-hammm,

Joyce Mobley

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: