Skip to content

cap.25 – QUE BAGAGEM? – JOYCE DAMY MOBLEY

25/03/2010

QUE BAGAGEM?  – JOYCE DAMY MOBLEY

– Bom dia Lufos! Está um lindo dia para fazermos nossa jornada de volta ao seu lar!

– Meu lar? Acaso também não é o seu lar?

Íbora soltou uma gargalhada, e completou:

– Não dormiu bem meu amigo? Antes que fique ainda mais indignado: Sim, Lufos, lá também é meu lar, como aqui, e como o Real Lago Real. Tenho vários lares que carrego dentro de mim, não me pesam, me fazem mais leve e feliz. Há sempre um novo lugar para onde ir, e vários para onde voltar, só isso…

– Não dormi bem e por sua culpa! Porque estava pronto para brigarmos e você chega todo sorridente como se nada estivesse a acontecer!

– Lufos, meu amigo, nada e tudo são as mesmas coisas, Tao… Mas, vamos porque isso não faz a menor diferença. Fato é que vamos.

Íbora enviava um aceno aqui, completava um abraço acolá, levava consigo tantas coisas preciosas que aprendera, levava, principalmente, o sentimento de gratidão por haver compartilhado por alguns meses de tantas vidas, tão diferentes da sua. Sabia lá dentro do seu coração que aquelas vidas também eram suas, que fariam parte de seus pensamentos, sentimentos, e futuras escolhas…

Lufos nadava um pouco mais atrás devido ao peso da bagagem que carregava. Levava consigo tudo que de concreto pudera apanhar: pedras que não existiam no rio em que vivia; pequenas preciosidades e um vidrinho vazio que alguém jogara no rio, etc. Olhava para Íbora e imaginava porque ele não levava nenhuma bagagem… Peixinho estranho esse, cada dia mais estranho…

– Íbora, porque você não está levando nada daqui?

– Eu estou levando, Lufos, muito mais do que você imagina!

– Como não vejo nenhuma mala?

– Não preciso de malas, Lufos, carrego tudo dentro de mim…

Lufos gostava muito de seu amigo Íbora, e sinceramente sentia-se preocupado… Sua esperança era a de quê ao chegarem no “seu rio”, a maluquice de seu amigo passasse e ele voltasse a ser o mesmo Íbora de antes. Sentia-se feliz por saber que tinha provisões de alimentos que poderia dividir com seu amigo, que nem isso levava!

Os amigos nadavam beirando uma das margens; Íbora estudava os movimentos das águas… Em alguns momentos olhava para as bagagens de Lufos, mas nada dizia… Olhava mais uma vez para as águas e escolhia passagens mais longas que garantissem que seu amigo pudesse passar com segurança.

Lufos ia pensando no quanto seu amigo não era digno da amizade que lhe tinha! Ele sim se preocupara em dividir os próprios mantimentos, enquanto aquele egoísta nem mesmo se oferecia para dividir o peso que carregava.

– Encoste suas bagagens e vamos almoçar Lufos.

Que absurdo, pensava Lufos, não só não me ajuda a carregar as bagagens como está certo de que eu tenho alimento para nós dois. Tenho mesmo, mas ele poderia ao menos esperado que os oferecesse!

Íbora afastara-se e recolhia alimentos para que pudessem almoçar… Sabia que seu amigo estava exausto, mas também sabia que Lufos tinha alguma coisa para aprender consigo mesmo… Não poderia interferir nessas escolhas…

Retornou, e Lufos ainda acomodava suas várias bagagens…

– Venha Lufos, já tenho nosso almoço e estou verde de fome!

– De onde saiu tudo isso se você nem bagagem têm?

– Do rio, Lufos… Pode não ser o seu rio, mas ainda assim nos oferece acolhimento e alimento de que precisamos…

– Como eu não havia pensado nisso? Disse Lufos, e disfarçando escondeu duas grandes malas nas quais havia separado alimentos para a jornada de volta…

A-hammm,

Joyce Mobley

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Daniel Goldman permalink
    31/03/2010 6:50 pm

    Lufos gostava muito de seu amigo Íbora, e sinceramente sentia-se preocupado… Sua esperança era a de quê ao chegarem no “seu rio”, a maluquice de seu amigo passasse e ele voltasse a ser o mesmo Íbora de antes. Sentia-se feliz por saber que tinha provisões de alimentos que poderia dividir com seu amigo, que nem isso levava!
    UA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: