Skip to content

cap.27 -MAGIA DA FELICIDADE- JOYCE DAMY MOBLEY

25/03/2010

MAGIA DA FELICIDADE – JOYCE DAMY MOBLEY

Não existem remédios; o que cura é o contágio com o absolutamente saudável (Novalis séc.XVIII)

Obrigada por haverem apagado a luz e fechado a porta! Dormi bem, e vocês? Nenhum peixinho me acordou, em compensação… Ninguém dormiu bem na Cidade da Curva do Rio número sei lá eu qual… As bolhas passaram a noite todo a fazer o maior estardalhaço. Quando o dia amanheceu, não se sabia ao certo se a cidade seria invadida por um exército de vidrinhos, ou se… Ou se… Ou se…

Muitas eram as hipóteses, mas de certo, só mesmo que Íbora e Lufos estavam mortos… A comoção era geral e um verdadeiro cortejo diante da casa de Lufos, onde sua mãe, dona Venda-vais, chorava tanto, mas tanto, mas tanto, que me faltam palavras para poder descrever o choro…

Não se sabia o porquê, mas era necessário recolher todas as lágrimas da cidade, baldes e baldes de água salgada, um verdadeiro reservatório… Talvez fosse para não misturar às águas doces…

Embora a Deusa das Águas Doces seja por natureza chorona, prefere banhar-se em águas puras e doces como ela…

Tá, tá, tá, já vou escrever sobre a comoção generalizada! Não vou não, estão chorando muito por aqui, então vou até Íbora e Lufos que dormiram bem longe das bolhas linguarudas, e, portanto, acordaram felizes da vida!

– BOM DIA VIDA! BOM DIA ÍBORA!

Lufos estava tão feliz que a sua potente voz de trovão chegava a provocar ondinhas… Se Íbora não houvesse acordado com aquele vozeirão gritando BOM DIA, de certo teria acordado ao bater contra a pedra! É que Íbora era tão pequeno que voou longe, digo nadou longe… (espera, continua errado, agora vai:) Íbora foi arremessado (pelas ondas da voz de Lufos, tá?) contra uma pedra…

Ainda sacudindo de um lado para o outro, por efeito das ondas, Íbora respondeu:

– BOM DIA À VIDA! Bom dia Lufos!

Rodopiavam como só os peixinhos crianças sabem fazer! Íbora rodopiava e era rodopiado pelos rodopios de Lufos (adorei essa frase maluca)! Ambos gritavam:

– É hoje, é hoje, é hoje!

– É hoje que chegaremos em casa! Que felicidade! Estava com saudades!

Parecia que haviam combinado de falar as mesmas frases, ao mesmo tempo, mas não combinaram…

É que felicidade não precisa ser combinada, ela combina com tudo, e combina tanto, mas tanto, que as pessoas, digo, os peixes, até falam as mesmas frases, na mesma hora, e sem combinar nadinha de nada, entendeu?

Felicidade é mais contagiosa do que gripe, sabia? Produz verdadeiras magias coloridas e perfumadas! Dá vontade de dançar, a felicidade…

(Eu mesma já salvei esta parte da história, e dancei aqui pelo quarto “Men, I feel like a woman”, isso que eu dancei; tá bom já sentei  e vou escrever… É que fui contagiada pela felicidade de Lufos e Íbora)

Aos poucos a energia da felicidade foi se espalhando… Espalhando… Espalhando mais do que qualquer bolha tonta poderia espalhar um fuxico…  Dona Venta-nias, que chorava a morte de seu filho, logo foi tocada pela felicidade que já era incontrolável! Levantou-se de um pronto!

As bolhas fofoqueiras, que fingiam chorar a morte dos dois peixinhos (BOLHAS FOFOQUEIRAS NÃO SENTEM DE VERDADE, APENAS FINGEM SENTIR), não podiam ser tocadas pela felicidade… É que felicidade não combina com elas, porque se elas se contagiassem teriam a boca zipada imediatamente! Lá estavam as bolhas fazendo o seu ofício de espalhar estrume em ventanias…

Dona Venta-nias, mãe, de Lufos, sentiu que era tudo mentira, e saiu dançando e dando safanões nas bolhas desavisadas… Kálaty, que também já acordara, berrava:

– Cala-te boca!

– Mas eu não disse nada, mãe (disse Inkié-tus, agora ele disse mesmo, tá)

– Desculpa filho, não era com você, foi força do vício…

– Ufa, ainda bem, né mãe?

– Calem-se bolhas!

– Isso mesmo mãe, mandou bem!

Inkié-tus, que não precisava de muito para sair rodopiando e espalhando alegria,  dançava pela cidade cantando:

– Calem-se bolhas!

Kálaty corria atrás do filho e cantava duas canções diferentes:

– Calem-se bolhas, e: devagar Inkié-tus, corre devagar, digo, nada devagar!

A cidade toda dançava e cantava encantada do encantamento e magia da felicidade… Seguiam aquela vibração envolvente e colorida… Imagina uma cidade inteira dançando e cantando de felicidade? É BOM demais! Se não acontece com frequência, nós sempre podemos fechar os olhos e imaginar tal cena, é ótimo, faz aí… Eu te espero… Fez? Delíííícia, não é mesmo?

– Psiuuuuuu… Você está ouvindo isso? Disseram Lufos e Íbora, ao mesmo tempo, de novo, por que… Já contei o porquê!

Saíram da pequena caverna em que se esconderam para passar a noite e foram ver o que se passava, por que as águas do rio estavam tão coloridas, e agitadas… Foi uma das visões mais lindas que tiveram…  Toda cidade e todos os peixes vieram recepcioná-los! Mas, como souberam que eles haviam chegado? Mistérios… Segredo dos Segredos… Felicidade contagiosa… Cuidado você que está lendo, porque não garanto que você subitamente seja acometido dessa tal de felicidade…

Okay, vejo que ninguém está prestando atenção… Beleza! Era isso mesmo que eu queria! Aproveite o dia para contaminar e ser contaminado pela felicidade!

Abraços de brisas perfumadas
A-hammm,
Joyce Mobley


Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. 17/05/2010 5:25 pm

    Amiga é coisa para se guardar
    No lado esquerdo do peito
    Mesmo que o tempo e a distância digam “não”
    O que importa é ouvir
    A voz que vem do coração
    Qualquer dia, amiga, eu volto
    A te encontrar
    Qualquer dia, amiga, a gente vai se encontrar.

    Este é um pequeno trecho de uma música de Milton Nascimento, Mas que faço dela as minhas
    palavras . ” Joyce é uma das melhores amigas que Deus me presentiou” Te gosto muito minha linda amiga.

    • 18/05/2010 8:06 pm

      É por isso que adoro você, amigo querido!
      Beijossssssssssssss

  2. 05/04/2010 11:31 pm

    Oi bela sacerdotiza, fixei teu link lá na sua foto no meu blog, é só clicar que vem pra cá. Mas, divulgarei seu link tambem nos posts, fique Ice! rss, bjs linda!

    • 02/05/2010 5:17 am

      Oi amore MagoZen!
      Brigadão, brigadão, brigadão e me deu vontade de comer um brigadeiro, hãm!
      Como você está chiquerésimo em primeiro lugar! Já não era sem tempo.
      Beijosssssssssssssssssss-Joyce Mobley

  3. Te e Flavinho permalink
    31/03/2010 7:24 pm

    Parecia que haviam combinado de falar as mesmas frases, ao mesmo tempo, mas não combinaram…

    É que felicidade não precisa ser combinada, ela combina com tudo, e combina tanto, mas tanto, que as pessoas, digo, os peixes, até falam as mesmas frases, na mesma hora, e sem combinar nadinha de nada, entendeu?

    Felicidade é mais contagiosa do que gripe, sabia? Produz verdadeiras magias coloridas e perfumadas! Dá vontade de dançar, a felicidade…

    (Eu mesma já salvei esta parte da história, e dancei aqui pelo quarto “Men, I feel like a woman”, isso que eu dancei; tá bom já sentei e vou escrever… É que fui contagiada pela felicidade de Lufos e Íbora)

    Beijim meu e de Flavinho,
    Te

    • 04/05/2010 9:27 pm

      Teeeeee Kéurida!
      Flavinho Kéurido também, assim vocês não precisa brigar LOL!
      Whatever, vocês que vivem a falar conjuntamente juntos são a prova concreta dessa verdade… Não sei bem o por quê, mas as pessoas felizes e sintonizadas estão sempre falando juntas. Em contrapartida: DE-TES-TO casais que ficam a disputar quem vai contar a história, e DE-TES-TO mais ainda aqueles que pensam saber o que o outro vai dizer e que nunca é o que completam… Agora, se falar: Né Beeeemmmm? Afffffffffffff, eu juro que desconjuro porque não juro mesmo, mas eu berro: Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiii Meus sais, chama uma ambulância para que eu possa desmaiar em paz!
      Como estão as crianças? Sbrings sbrongs sbrungs para elas. Andei na correria, melhor seria dizer que corri na correria e vocês sabem que odeio correr (só corro de vaca brava e de baratas), anyway: Dani já foi e já assumiu o cargo de defensor público… Adorei e detestei a distância. Acho que vou fazer uma trouxa de roupas, pendurar na minha piteira e fugir de casa! posso fugir pra sua casa? Dang!
      Amo vocês e beijos cheios de estrelinhas coloridas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: