Skip to content

cap.4 -AVANTE DESORDEM UNIDA!-Joyce Mobley

25/03/2010

AVANTE DESORDEM UNIDA! -Joyce Mobley

Seus pensamentos foram interrompidos pela realidade

De estar sendo jogado com força contra paredes muito mais estreitas do que as paredes que havia conhecido no lago palaciano.

Enfim, o Real Chefe Da Real Guarda do Real Lago Real Palaciano, enfrentaria quaisquer humilhações para poder completar o seu relatório – afinal ele precisava disso para poder galgar um novo posto e pendurar ainda mais medalhas no seu lindo uniforme.

Evidente que tantas medalhas eram desconfortáveis, afinal elas pesavam… Mas, o comandante as carregava com orgulho imaculado, mesmo sabendo que nenhuma delas era por mérito próprio…

Rapidamente afastou esse pensamento e seu orgulho retomou o comando: Claro que todas as medalhas são por meu próprio mérito! Sou eu quem passa o dia sentado tendo que aguentar tantos subordinados incompetentes e inoperantes!

Com novo fôlego que lhe veio pelo vislumbre de novas condecorações, o Real Chefe da Real Guarda do Real do Real Lago Palaciano gritou suas ordens, mas não parecia ter fôlego o bastante para gritar sem microfone…

Escolheu um soldado que gritasse por ele, enquanto apenas movia os lábios:

– Reais Incompetentes da Real Guarda Real, em forma!

Nervosos por ouvir a forte voz de comando os peixinhos soldados começaram a nadar por todos os lados, davam encontrões uns nos outros, e como a água não oferece muita resistência, alguns desses encontrões os jogavam bem longe!

Depois de alguns minutos conseguiram entrar em forma, enquanto o Real Comandante revirava os olhos como um menininho malcriado, e dizia com a voz emprestada pelo soldado:

– Em frente, marchem!

Como os soldados peixinhos não foram informados para onde deveriam marchar cada grupo começou a marchar para diferentes lados, e mais uma vez foi feita a confusão!

Percebendo a desordem unida o Comandante Real encontrou -na própria raiva- forças para gritar à plenos pulmões, e escamas, e barbatanas, e caudas realmente bem cuidadas:

– Em frente e marchem para esquerda! Se o caso não exigisse tanta presteza eu os obrigaria a fazerem seiscentas flexões!

E mais uma vez gritou:

– Em ordem, em frente, para esquerda, depois para a direita, depois em frente novamente, direto para a residência daquele senhor maluco!

Ai, como era difícil ser soldado naqueles dias… Que senhor? Que maluco? Havia tantos senhores malucos no Lago real. E, mais uma vez cada soldado peixinho deduziu qual a direção, qual senhor maluco…

Na realidade a tropa de “peixinhos boca-aberta” não conseguia memorizar tantas ordens e direções ao mesmo tempo; sobravam direitas e esquerdas e em frente naquele comando!

Não bastassem tantas informações mal informadas, as bolhas fofoqueiras, que agora se sentiam como verdadeiras sapientes sacerdotisas à serviço da Real Guarda Real, ainda sussurravam diferentes caminhos e repetiam a ameaça de suarem seiscentas flexões depois do expediente, é claro…

Havia entre os soldados, um, cujo apelido era Soldado Cabeção, por que sua cabeça era quase maior do que o corpo; uma aberração e motivo de constantes chacotas. Não se sabe o porquê, talvez por algum defeito durante a fertilização das ovas… Ou uma discussão entre papai peixe e mamãe peixe?

Fosse o que fosse aquela cabeçorra envolvia um cérebro maior do que o conveniente. Quando crianças, seus pais peixes, procuraram por orientação com o Real Médico do Real Lago Palaciano, este sugeriu que os pais o mantivessem com um capacete que impedisse que o cérebro continuasse a crescer desgovernadamente.

Usou-o por tanto tempo, que o mesmo havia se tornado parte do seu próprio corpo, e até parecia conter algumas escamas. Nosso Real Soldado Cabeçudo, corajosamente deu um passo à frente, e baixando os olhos, sussurrou:

– Real Comandante portador de tantas medalhas reais, que por força do ofício as carrega em detrimento da própria saúde… E depois da introdução respeitosa, completou ainda mais sussurrante:

– Talvez o Real Comandante devesse dizer o nome do meliante que procuramos, pois assim os Soldados Reais poderiam dirigir-se ao local desejado visto que temos os dados de cada morador do Real Lago Real Palaciano…

Por um momento nosso Real Comandante pareceu piscar, e admirar a suposta lógica de um ser com a cabeça tão menosprezante…

Não perdeu tempo, e mais uma vez deu as ordens:

– Em forma! Em desordem unida, avante! Vamos para Liberdade comer pasteis!

O soldado cabeçudo sussurrou ao pé do ouvido do comandante:

– Não é para Liberdade, Sr comandante, e sim para residência do Sr Líber…

– Exatamente o que eu disse! E o comandante completou:

-Nosso plano nos levará até a residência nada Real daquele que um dia foi chamado de Liberdade, hoje, mais conhecido como maluco do Senhor Líber, nome que lhe é muito mais apropriado, e com o qual foi rebatizado após inexplicável participação na fuga de um dos nossos mais nobres jovens, quando ele mesmo ainda era jovem.

E lá foi o comandante:

-Porém, devo acrescentar que sou muito mais novo do que ele, e que não participei das buscas naquela época por ser apenas um peixinho que ainda aprendia a nadar!

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Daniel Goldman permalink
    31/03/2010 6:54 pm

    Evidente que tantas medalhas eram desconfortáveis, afinal elas pesavam… Mas, o comandante as carregava com orgulho imaculado, mesmo sabendo que nenhuma delas era por mérito próprio…

    Rapidamente afastou esse pensamento e seu orgulho retomou o comando: Claro que todas as medalhas são por meu próprio mérito! Sou eu quem passa o dia sentado tendo que aguentar tantos subordinados incompetentes e inoperantes!
    UA

Trackbacks

  1. uberVU - social comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: