Skip to content

ROSA AZUL TINTEIRO – JOYCE DAMY MOBLEY

06/04/2010

Lembranças de quando tudo era tão nada…

Preenchendo de tinta a página amarelada

Como a rosa mascarada.

Há dias em que tudo é apenas mais um nada

Como uma rosa azul impossível, e pintada.

O encanto da primeira rosa branca que sugou o azul do tinteiro…

Parecia mágica, mas não era nada!

Um quase nada…

Ficou ali vestida de por inteiro

Azul tinteiro, e asfixiada

Quanta bobagem!

Nunca mais pude olhar para uma rosa azul sem me lembrar da coitada

Da rosa pintada, em dias de quando tudo era tão nada.

Joyce Mobley

Procurei uma música bem  triste para rosa , mas como não gosto muito de samba vai ficar sem a rosa amarela  na lapela… Ooops, não era amarela… Era uma rosa azul tinteiro!

Abraços de brisas perfumadas  de Pleasures Intense (Estée Lauder) O perfume…

A-hammm,

Joyce Mobley

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Ana permalink
    07/04/2010 5:45 pm

    Parecia mágica, mas não era nada!

    Um quase nada…

    bjokas

  2. Paulinha permalink
    06/04/2010 3:20 pm

    Rosas azuis me parecem tão artificil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: