Skip to content

Dance as Pedras, os Limões, e os Caminhos – Joyce Damy Mobley

30/05/2010

Não me recordo exatamente o que estava sonhando, mas acordei com Drummond e o inesquecível acontecimento da pedra no meio do caminho… Como o “pensamento é uma coisa à toa, mas como é que a gente voa quando começa a pensar”, também me lembrei de: limão e limonada, laranja e laranjada.
Retomei Drumonnd e então pensei: Pedras, pedreiras, pedregulhos, caminho, caminhos… Imaginei que poderia haver um caminho na pedra, que a pedra poderia ser o caminho, e que talvez a vida fosse a pedra com vários caminhos desenhados. Tal pensamento me pareceu muito estático, não estável, mas estático…
Pensei sobre a possibilidade de se quedar inerte entre o estável e o estático… Minha censura é ainda menor quando estou acordando; fechei os olhos novamente e me imaginei caminhando sobre uma enorme pedra. Refiz traçados, desenhos, caminhos; acho que cochilei e sonhei que dançava sobre a pedra, deslizava como se estivesse patinando no gelo. Traçava bordados de caminhos certos das certezas mutantes.
Limão e limonada, pedras e caminhos, certezas incertas.

No meio do caminho
(Carlos Drummond)
No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

* Saber o momento de recuar, observando e refletindo, para encontrar o caminho correto; se depois disso você ainda estiver em dúvida, opte pelo caminho ético. Se tiver dúvidas sobre qual é o caminho ético; recue um pouco mais e faça-se perguntas mais profundas.
* Ser perfeito e digno, dentro do que você é, superando as suas próprias limitações e preocupando-se menos em superar o outro. Muitas vezes nos preocupamos em vencer, passar à frente, superar o colega de trabalho, nossos amigos, e nos esquecemos que o mais importante é nos superarmos a nós mesmos.
* Ser reconhecido, mas antes de tudo: reconhecer-se a si próprio. O reconhecimento mais válido e importante é aquele que oferecemos a nós mesmos; de nada adianta que o mundo nos admire se nos invalidamos e não apreciamos as nossas conquistas. Se não nos damos nosso devido valor.
* Não ter arrependimentos, mas se os tiver é preciso modificar (antes que seja tarde). Muitas vezes ficamos protelando decisões e/ou atitudes que sabemos que deveríamos tomar, até que quando percebemos… Não carregue culpas, arrependimentos, rancores, sentimentos ruins carregam consigo a estagnação.
* Questionar-se, de tempos em tempos, se o que lhe faz sentir-se um sucesso, ainda o preenche e realmente tem valor para você. (se descobrir que não… é hora de mudar o rumo). Muitas vezes nos mantemos presos a antigos valores e lutamos para conquistar metas que já não fazem mais sentido para nós. É que crescemos e não percebemos, ou simplesmente nos modificamos e não nos damos conta disso; ficamos, então, com uma sensação de insatisfação, pois nossos valores não alcançaram as mudanças que ocorreram em nosso interior.
* Não permitir que a vida passe por você, sem que VOCÊ passe e passeie por ela! Perguntarmo-nos de tempos em tempos se sentimos que estamos passando e passeando nossas vidas, se ela realmente nos pertence, se ela realmente nos traz satisfação. Se a resposta for de dúvida… Talvez a vida esteja passando por nós!
* Continuar caminhando, quando tudo o que se quer é deitar na cama e desistir. Quantas vezes já não sentimos isto? E quantas outras vezes (ainda) não vamos ter este sentimento? Se estivermos vivos e em movimento, a resposta é: Vamos sentir vontade de desistir, muitas outras vezes! Só quem já desistiu e não insistiu “em sair da cama” é que não tem esta sensação. Levante-se, pois ninguém vai fazer isto por você e quanto mais tempo demorar, mais difícil vencer a inércia, ou medo, ou dor, ou…
* Se a vida lhe der limões, seja criativo e faça: Mousse de limão; torta de limão; tempere peixes, carnes, salada, raspas de limão, xarope de limão… Use limões para clarear; use limão como um toque cítrico em perfumes variados. Na dúvida existem alguns livros de receitas básicas…
O quê pedras, caminhos, e limões, têm em comum?
Essências curativas: comum aos três.
Consulte o básico e desenhe seus caminhos no meio da pedra inesquecível e mutante.

Abraços de brisas perfumadas…
A-hammm
Joyce Mobley
CRT 42510

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Kiki permalink
    01/06/2010 4:58 pm

    Ótimo artigo!!!
    O vídeo me fez lembrar de tua análise de Lillth nos dias de hoje.
    Seria muito dedir-te que o postasse com a análise que tu fizeste a partir das danças?
    Saudade de ti,e de teu vôos pelo universo do incosciênte coletivo.
    Quando chegas?!Estamos a tua espera!!!
    Um abraço muito querido da tua amiga,
    Kiki

    • 01/06/2010 7:43 pm

      Oiiiiii kéééuurida!
      Preciso encontrar… O artigo eu tenho, mas a leitura do vídeos como Eva e Lillith…
      Vou ter que procurar porque foi mais uma brincadeira e não sei onde está; talvez no email que lhe mandei.
      Se ainda o tiver re-email it pra mim, please.
      Estarei aí em breve, mas envios os dados pelo email.
      Abraço querido pra ti também (liga não, estou só te remedando, mas o abraço é querido)

  2. Rätsel Ewig permalink
    31/05/2010 5:46 pm

    Fantástico! Tenho certeza que ainda vou ler esse texto diversas vezes até me dar por satisfeito!

    • 31/05/2010 10:45 pm

      Também gostei, e também acho que vou ler mais vezes! gargalhadas!
      Às vezes eu já acordo inspirada.
      Beijossssssssssssssss

  3. Mia permalink
    31/05/2010 3:49 pm

    [:)]I

    Quando surge a vontade de desistir e não sair do lugar, eu penso:
    Será q vai adiantar alguma coisa eu continuar assim?
    A resposta é claro que não!
    Então levanto e faço algo que quero fazer,por exemplo:
    Esses dias cismei que queria pintar um quadro rsrsr mas eu não tenho dom nenhum p pintura[:o]mesmo por que sou desastrada e afobada,mesmo assim fui até uma loja comprei a tela, pincel e tinta tudo colorido,enfim saiu uma bola amarela com olhos pretos e um sorrisão tipo um emotion kkkkkkk mas eu ri tanto pq saiu tudo torto e o chão todo sujo de tinta kkkkkkkkkkkkkkkk

    Adorei seu post como sempre Leeeeeeeegal e Dahora

    • 31/05/2010 10:49 pm

      Que delícia Mia (rimou kkkkk)
      Faz você muito bem!
      Juro que desconjuro que não juro coisíssima nenhuma, mas se ficar parado adiantasse alguma coisa eu até pensaria em procurar um tratamento para a minha hiperatividade! Sabe que também tive uma fase de pintar? Só saiu um quadro bom, e um monte de porcaria. Talvez tente de novo…
      Vou pintar uma pedra enorme e cheia de caminhos!
      Beijosssssssssssssss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: